Melatonina – Suplemento natural para dormir

Sofre com insônia? Tem problema para dormir? Não quer ficar dependente de remédios tarja preta cheios de efeitos colaterais?

Já ouviram falar da Melatonina? Um suplemento natural que não tem os riscos das substâncias químicas.

Continue lendo este artigo e descubra a resposta para todas essas perguntas e muitos mais sobre a melatonina.

Segundo Flávio Aloé, coordenador do Centro Interdepartamental de Estudos do Sono, entre 16-40% dos brasileiros sofrem com insônia. Felizmente ela tem cura. 

Eu considero a Melatonina como a melhor alternativa para quem sofre de insônia. 

Onde comprar a melatonina? Quanto custa?

Em geral o preço é aproximado a R$50,00, entretanto, esse valor pode variar de acordo com a marca e a concentração da substância por cápsula. 

Na Farmácia Eficácia aqui está mais barato. Sempre costumo comprar nela. 

MELATONINA | CLIQUE PARA COMPRAR

Você pode encontrar a melatonina em lojas de suplementos e drogarias, tanto físicas quanto online.

Também há a opção da melatonina manipulada, onde a fórmula depende da orientação de um médico.

O que é a Melatonina? Para que serve?

A Melatonina, também conhecida como N-acetil-5-metoxitriptamina, é um tipo de hormônio natural substanciado pela glândula pineal dos seres vertebrados.

Em nós, seres humanos, essa glândula encontra-se no centro do cérebro, atrás do terceiro ventrículo.

A Melatonina foi descoberta em 1958 pelo médico dermatologista Aaron Lerner através do isolamento dos extratos da mesma dos bovino. Esse nome foi escolhido pela capacidade que ele tem de reduzir os melanóforos de malanócitos de sapos, o que proporciona um clareamento.

O principal uso da Melatonina está associado a indução do sono. Assim como também é usado como participante de outros recursos fisiológicos e no combate de certas doenças.

Essa principal função da Melatonina é a responsável por regular o sono, através de regulação do “relógio biológico”.

O hormônio traduz ao corpo que a noite chegou e com isso, é hora de dormir.

A presença da Melatonina desacelera a digestão, abaixa a temperatura do corpo e diminui a hipertensão sanguínea durante a noite.

Benefícios da Melatonina

Trata problemas de sono:

Como já foi dito, sua principal função é regular o sono.

Usar a melatonina estimula o sono, mesmo durante o dia em pessoas com boa saúde.

Essa ação está ligada ao fato do hormônio reduzir a temperatura corpórea por meio de sua atividade vasodilatadora durante a noite.

Alguns estudos foram feitos em crianças com problemas neurológicos, insônia e insônia crônica. Os resultados foram mais qualidade e duração no sono.

A Melatonina também pode ser indicada para o tratamento de distúrbios causados pelo atravessar de fuso horário, o jet lag. Assim como também pode ajudar as pessoas que trabalham durante a noite.

Ao contrário de hipnóticos, que causam sonolência e cansaço, a Melatonina faz com que o corpo sinta-se sedado ou anestesiado, o que faz com que você durma.

Ao contrário de outros tipos de medicamento, A Melatonina, quando usada em alta dosagem não causa resultados tão perigosos. Ela não é capaz de causar perda de consciência ou incapacitar de fazer alguma atividade.

Prevenção e combate ao câncer

Segundo estudos feitos no British Medical Journal, mulheres que tem escala de serviço noturno por mais de 30 anos tem o dobro de chance de desenvolver o câncer de mama.

Outro estudo, dessa vez no American Journal of Epidemiology, afirma que o homem que presta serviço durante a noite corre mais risco de descobrir um câncer de próstata, de bexiga, de linfoma, de pâncreas e de reto.

Os pesquisadores responsáveis por esses estudos acreditam que esse risco vem do fato do trabalho noturno afetar a produção do hormônio melatonina, por consequência da inibição que a luz representa a sua síntese, o que, aparentemente, propicia a formação de tumores.

Em outros estudos realizados com mulheres portadoras de câncer de mama, que não obtiveram resposta adequada à droga Tamoxifeno, contatou que após adicionar a melatonina na suplementação da quimioterapia, as mulheres passaram a ter maiores resultados com o tratamento.

Além disso, a melatonina é capaz de amenizar os efeitos colaterais da quimioterapia.

Tratamento de Parkinson

Os pacientes de Parkinson tem a dificuldade de dormir com uma das maiores reclamações. E a melanina pode não só controlar esse sono, mas também reduzir os sintomas motores.

Segundo estudo, a dosagem usual oral para o paciente de Parkinson é entre 0,5 w 1,25 mg/kg.

Previne enxaqueca

Para o tratamento da enxaqueca, a melatonina age como:

  • Estimulando a neurotransmissão gabaérgica.
  • Articulação a atuação de dopamina e serotonina;
  • Inibição a glutamatérgica;
  • Ação antioxidante e anti-inflamatória.

Pesquisas feitas no Hospital brasileiro Isreaelita Albert Einstein revelaram que ao consumir uma dose de 3mg de melatonina, 30 minutos antes de se dormir pode prevenir uma crise de enxaqueca.

Essa pesquisa foi feita com 34 voluntários, onde 29 eram mulheres.

Ajuda no emagrecimento

A pesquisa divulgada no Journal of Pineal Research mostra que ratos magros e obesos, que receberam doses de 10mg/kg de melatonina, por seis semana, tiveram uma conversão de gordura branca em gordura marrom.

No corpo humano, o tecido adiposo marrom é o que gera energia, o que significa que são os adipócitos que podem ser queimados, o que causa o emagrecimento.

Ainda estão sendo realizados estudos sobre o assunto, como por exemplo, a dose recomendada para esse fim. Mas é fato de quem não dorme direito tende a engordar, o que significa que ao usar a melatonina e regularizar o sono, você emagrece com mais facilidade.

Outra maneira é estimular a produção natural da endógena de melatonina, evitando lugares com muita iluminação durante a noite. Ou ainda, comendo alimentos que contém o hormônio, como os tomates, nozes e cerejas.

Composição da melatonina

Geralmente a fórmula do suplemento se resume ao hormônio, mas esse quadro pode mudar no caso da manipulação.

A melatonina pode ser encontrada em 3mg ou 5mg.

Foi liberada no Brasil para venda e tem aprovação da ANVISA. 

Como usar a melatonina?

A melatonina pode ser usada através de injeções intramusculares e endovenosas, em spray nasal, em cápsulas ou tabletes de via oral.

A dose máxima diária recomendada é de 5 mg.

Contraindicações da melatonina

O uso da melatonina é contraindicado caso você faça uso de qualquer um desses medicamentos:

  • Medicamentos sedativos;
  • Anticoncepcionais;
  • Antidepressivo fluvoxamina;
  • Anti-hipertensivo Nifedipina;
  • Flumazenill;
  • Imunossupressores, como os transplantados;
  • Anticoagulantes;
  • Verapamil;
  • Bebidas ou suplementos com cafeína;

O uso da melatonina na gravidez, no período de amamentação ou em caso de depressão é contraindicado sem o acompanhamento médico.

Efeitos colaterais da melatonina

De forma geral, consumir a melatonina não faz mal a saúde. Os poucos malefícios que podem acontecer são a curto prazo. São elas:

  • Tontura;
  • Dor de cabeça;
  • Sonolência durante o dia;
  • Dor de estômago;
  • Sensação depressiva;
  • Irritabilidade.

Apesar de haver pessoas que afirmam que o hormônio causa impotência, nada foi comprovado.

Ficou interessado? Então clique aqui e compre a sua.

Deixe seu comentário!

Se tiver qualquer dúvida, crítica ou sugestão, use esse espaço para expor.

/* */